Automatizar o marketing. Faça-a ou enlouqueça.

Já estamos vivendo os efeitos de uma tendência prevista alguns anos atrás, onde dizia que as atividades de marketing seriam completamente transformadas pela tecnologia.

Dezembro de 2018

Artigos em destaque

Trabalhar com marketing virou uma atividade complexa. Com a transformação digital em curso, o profissional da área passou a lidar com variáveis que antes não existiam. São muitos canais de comunicação para gerenciar, interações de via dupla com os consumidores que geram muitas tarefas: dados que são coletados o tempo todo, em todos os pontos de contato com o público e a pressão por prestar um serviço de alta qualidade que sempre estará exposto ao julgamento das mídias sociais.

Diante desse contexto é fundamental pensar em automatizar tarefas repetitivas que podem ser feitas por software. E tem muita coisa que pode ser automatizada no setor, desde atividades simples como a gestão de posts em redes sociais até outras bem complexas como entregar conteúdos personalizados para milhares de pessoas de forma distinta, ao mesmo tempo. Tentar fazer tudo manualmente em tempos exponenciais como os que vivemos agora é um exercício para enlouquecer ou simplesmente assinar uma sentença de morte profissional.

Já estamos vivendo os efeitos de uma tendência prevista alguns anos atrás, onde dizia que as atividades de marketing seriam completamente transformadas pela tecnologia. Essa tendência ficou conhecida como Martech, ou seja, a invasão da tecnologia no marketing. Esses efeitos já estão sendo sentidos no cotidiano por empresas de todos os portes, em todos os lugares. Você deve lembrar que pouco tempo atrás era possível para uma pequena empresa atender via whatsapp a sua freguesia,  usando um único celular na mão do dono. Até empresas pequenas assim já precisam usar a nova versão Whatsapp for Business porque praticamente toda a freguesia descobriu essa forma de contato e o dono da empresa já não aguenta mais atender todo mundo sem uma ferramenta adequada para isso.

Listo aqui quatro tipos de ferramentas que podem ajudar muito no dia-a-dia:

Chatbots: ajuda no atendimento em canais digitais. Funciona bem quando o objetivo é fazer um pré-atendimento antes de conectar o usuário com um atendente humano. Exemplos de ferramentas para construir Chatbots são Motion.ai, Microsoft Bot Framework, IBM Watson e Engati.

Inbound: são ferramentas ótimas para organizar o seus públicos em grupos, por nível de interesse e enviar para eles conteúdos personalizados sobre sua marca, produtos e serviços. É muito mais do que apenas um e-mail marketing porque as ferramentas de Inbound permitem criar fluxos automáticos de envio de conteúdos que funcionam sozinhos sem necessidade de uma pessoa operando o software o tempo todo. Alguns exemplos de ferramentas de Inbound  são o RD Station, Hubspot, ActiveCampaign e Eloqua.

-Contacts Automation: são ferramentas que permitem automatizar a entrega de conteúdos personalizados em vários pontos de contato com os consumidores, não somente no ambiente digital pois algumas funcionam também para telefone e fax. Bons exemplos nessa categoria são as ferramentas BuzzPortal, Eloqua, DialogTech  e WhatsApp for Business .

- Ad Delivery: esse é um tipo de ferramenta que entrega peças publicitárias (banners, vídeos e textos) em múltiplos canais digitais, de forma autônoma, precisando apenas que o operador monte os fluxos que gostaria que ela realizasse. São ótimas otimizadoras de tempo e permitem a entrega de mensagens personalizadas de conteúdos. Nessa categoria tem exemplos de ferramentas como AdRoll, Tail Target e Bornlogic.


Por Adilson Batista.

Fundador e Diretor de Estratégia da Today.